Um Lab de bolso – você tem um!

A prática de laboratório é um dos pilares fundamentais do curso do CELLEP. É lá que você pode desenvolver sua fluência de maneira mais independente, dentro do seu próprio ritmo e focando exatamente aquilo que for mais importante no momento, seja listening, pronúncia, vocabulário ou estrutura gramatical. Ao gravar seu discurso, você utiliza todas as ferramentas necessárias para a comunicação oral. E mais importante ainda do que gravar a fala é ouvi-la com atenção depois, analisando o que foi dito a fim de melhorar ainda mais o desempenho oral. 

Agora, para você aumentar as oportunidades de fazer esta importante prática oral, aqui vai uma sugestão que tem ajudado muitos alunos. Quase todos os celulares, computadores e notebooks possuem um aplicativo de gravação de voz. Usando seu aparelho, você pode ter um trabalho similar ao feito no lab e com resultados muito bons. 

Veja como: 

  • Leia um livro ou um capítulo, artigo de jornal, revista ou internet; assista a um filme ou seriado de TV que lhe agrade; pense em seus planos futuros, ou ainda uma viagem bacana que fez, por exemplo.
  • Se achar necessário, anote em um caderno alguns pontos-chave para servir de guia na hora de ‘contar essa estória’ para o gravador: cuidado para não escrever frases longas demais porque o objetivo aqui não é ler, e sim ‘conversar’ da forma mais natural possível. 
  • Procure um lugar reservado onde não será interrompido nem se sentirá constrangido pela presença de alguém. Ligue o gravador do celular ou do computador e comece a recontar o que leu, assistiu, fez ou que planeja fazer, como se estivesse fazendo uma atividade de About you do Laboratório. Procure soar natural, como se estivesse conversando com um amigo. Lembre-se: se estiver sozinho, não há razão para ter vergonha! Ninguém vai ouvir depois, a não ser que você queira. 
  • Grave por cerca de cinco minutos – acredite, é tempo suficiente para falar muito! – ou mais, se gostar da ideia.  
  • Agora vem o mais desafiador: ouvir a gravação. Passado o susto inicial de ouvir a própria voz – quem faz ou fez lab já tira isso de letra – analise cada trecho do discurso, atentando para os pontos de estrutura gramatical, concordância entre verbos, pronomes, plurais etc. Observe o ritmo da sua fala, com a entonação usada e a pronúncia das palavras – especialmente os sons mudos, como consoantes em finais de palavras, e os link ups, que acontecem quando juntamos uma palavra na outra. 
  • Anote ao menos três aspectos que lhe surpreenderam positivamente, ou que acredita serem seus pontos fortes na gravação. Vale o fato de conseguir pronunciar o th ou palavras e frases difíceis como comfortable  ou I haven’t been able to get to work on time, por exemplo. Isso o fará ter uma sensação concreta de sucesso e uma recompensa pelo tempo que investiu nos estudos.
  • Defina também duas metas para melhorar: seja um vício de linguagem, uma palavra que repetiu muitas vezes sem necessidade ou a pronúncia de algo específico.  

Pronto. Você acabou de fazer uma aula semelhante à de Lab e pode levar essas metas e sucessos para o seu professor. Converse com ele, que também poderá orientá-lo a tirar o melhor proveito possível dessa prática individual: um lab portátil, pra levar pra qualquer lugar.

Boa aula!