Um novo e cativante modelo de família

Para quem gosta e acompanha seriados na TV, vai aqui mais uma sugestão bem legal: “Modern Family” é uma sitcom com texto e situações engraçadíssimos e um elenco igualmente cativante.

Assista ao trailer no Youtube

Já no primeiro episódio acompanhamos a rotina louca de um casal, Phil e Claire, com três filhos pré-adolescentes e suas pequenas picuinhas no café da manhã. Em seguida, uma mulher com longos cabelos escuros grita desesperadamente à beira de um campo de futebol escolar, revelando um forte sotaque estrangeiro e uma linguagem corporal tão espontânea que chega a ser estridente para os “padrões americanos”. Seu nome é Glória, orgulhosamente nascida na Colômbia e mãe do garoto rechonchudo que está mais preocupado com as meninas que passam por ali do que no jogo em que está participando. Sentado ao lado e aparentemente alheio a tudo isso está seu marido, o americano Jay (conhecido como Al Bundy de Um Amor de Família/Married With Children), e logo conhecemos um pouco mais de suas personalidades por meio de um depoimento para as câmeras. Somos então transportados para dentro de um avião onde outro personagem, Mitchell, recebe os elogios ao brincar com sua recém-adotada filha. Os outros, passageiros encantados com a doçura da criança, ficam pasmos ao perceber que, ao invés da mãe, é Cameron, companheiro espalhafatoso de Mitchell, quem chega para ocupar seu lugar junto deles. Novos depoimentos seguem, esses três núcleos desenvolvem suas ações do dia e, ao final do capítulo, descobrimos que são todos membros da mesma família, os Pritchett.

Assim como 30 Rock, Modern Family não tem claque, aquelas risadas pré-gravadas ao final de cada piada. Isso torna a experiência de assisti-lo mais interessante porque não somos “induzidos” ao riso. Os movimentos de câmera também sugerem uma linguagem documental, quase como a de um reality show, a acompanhar o dia-a-dia desses personagens, e as estórias ficam ainda mais plausíveis.

O programa já levou diversos prêmios, incluindo de melhor série de comédia, roteiro e elenco nos Estados Unidos, e já está em sua segunda temporada. Além de ser leve e divertida, o que eu considero mais interessante em Modern Family é o fato de ter uma linguagem contemporânea e surpreendentemente simples, relativamente fácil de ser compreendida na maior parte do tempo, mesmo sem legenda alguma. Sem falar no incrível e imediato carisma que se sente ao ver Sofia Vergara, intérprete de Glória, em cena. É quase impossível não se identificar com seus tropeços com a língua inglesa: ela frequentemente se atrapalha com alguma expressão, pede ajuda ao se esquecer de termos em inglês, e o tempo todo acaba disparando várias frases em espanhol. Me pergunto se ela não está interpretando a si mesma, principalmente depois de assistir à sua entrevista no programa de David Letterman:

Modern Family vai ao ar no Brasil pelo canal pago Fox.